F12013 – Malásia

Mais uma série de pitacos sobre F1 no Muralhas de Troia! Agora, no inusitado e divertidíssimo GP da Malásia, em Kuala Lumpur!

Kuala

Primeiro é necessário salientar o excelente trabalho do Felipe Massa largando em 2ª, mais uma vez a frente do Fernando Alonso. Eu tô gostando de ver isso, e quero saber até quando a Ferrari e principalmente o espanhol vão aguentar esse crescimento do Massa.

Além disso, Kimi Raikkonen foi punido em 3 posições, largando em 10º, o que é uma pena, pois sua corrida foi muito apagada.

2013 FORMULA 1 PETRONAS MALAYSIA GRAND PRIX (Kuala Lumpur)

Kuala Lumpur
Data da Corrida: 24 Mar 2013
Nome do Circuito: Sepang International Circuit
Primeiro Grande Prêmio: 1999
Número de Voltas: 56
Tamanho do Circuito: 5.543 km
Total da corrida: 310.408 km
Recorde de Volta: 1:34.223 – J.P. Montoya (2004)

fonte: formula1.com

Chuva antes da largada. Ano passado, por causa das tempestades de Sepang, a corrida atrasou 50 minutos, e um surpreendente Pérez chegou em 2º. A expectativa era de algo similar.

Massa

Todos largam com pneus intermediários, o que torna as estratégias de boxes essenciais, mais uma vez, para a corrida. Os pneus tem tido um protagonismo enorme desde que a Pirelli voltou a ser a fornecedora oficial, e esse ano os seus compostos são verdadeiras paçocas.

Bem, a largada: Massa larga mal, muito mal, com medo de bater acaba sendo muito conservador e perdendo a chance de disputar a vitória. Já Weber largou muito bem, o que é uma raridade, e acabou liderando quase toda a prova. Mas quem mais se deu mal foi o nosso amado asturiano: Alonso tocou no Vettel na primeira volta e ficou com a asa dianteira arrastando no chão (soltando faísca e me fazendo lembrar a época áurea da F1 de Senna e os carros rapando o assoalho no chão). E, numa burrice incomensurável, ao invés de entrar no Box alguém – porque pode não ter sido decisão do Alonso, apesar de eu achar que foi – decidiu que ele não entraria pra consertar o bico. Resultado? Cagada: o espanhol atropelou a própria asa e abandonou logo depois de fechar a primeira volta.
Paradas de Pneus – todo mundo entra pra trocar os pneus porque, parece, não vai chover mais. Tráfego no Box e uma épica sequência de erros, dignas de filmes dos Três Patetas.
Primeiro o Hamilton me para no Box da MacLaren! Pense no quanto os mecânicos da MacLaren não riram quando viram o inglês chegando! Eu, se fosse da equipe, teria twittado algo na hora, só de zoeira… oh, wait!

Épico.
Os mecânicos nos boxes da Malásia.

E depois, mais cagada. Putz, que isso? Esse povo pirou nos boxes? Deu tudo errado pra galera, teve pancada, pneu que não saia, e tudo dando certo pro Webber (mas nada supera essa do Hamilton, que foi ÉPICA!)

Maldonado perde meio bico… Putz Maldonado… não cansa de andar no mato não? Vai correr Rali, rapaz! 
Boxes definindo a corrida. Porra, tudo errado pra Force India hoje. É uma pena, adoro essa galera. 
Button para no Box e abandona, seguido de Pérez… que início de campeonato péssimo, héin MacLaren? E a maldição nos boxes da Malásia continua.
Daí começaram os momentos definidores da corrida. Primeiro a perseguição implacável de Rosberg a Hamilton, que era evidentemente mais lento que o filho do Keke. Rosberg reclamava pelo rádio: “Hamilton está lento à minha frente”. ENTÃO PASSA, PORRA! Mas Ross Brawn não deixou. Não apenas isso: ele deu uma chamada no cara pelo rádio que mais parecia um puxão de orelha, coisa que como bem disse o grande Fábio Seixas, nos faz lembrar que “Brawn saiu da Ferrari, mas a Ferrari não saiu dele.”
Brawn

Porém não concordo com o mesmo Seixas sobre a corrida do Massa. Pra mim ele fez uma péssima largada, muito medrosa, mas uma boa corrida. Na volta 49, por exemplo, ele fez duas ultrapassagens sobre Pérez e Raikkonen, garantindo um belo 5º lugar, longe de toda a pasmaceira de seu início de campeonato em 2012. Isso o deixou à frente do Alonso no campeonato, excelente pra cobrar empenho da equipe depois.

Falando em equipe, tristeza essa Force India hoje héin? Tava empolgado, achando que ia rolar mais um gif de Bollywood e eles me vem com essas trapalhadas de boxes. Assim vocês nunca vão crescer, gente!
Bem, daí chegou o momento mais épico da corrida (depois da cagada do Hamilton, claro). Vettel colou no Webber e começou uma das mais belas disputas dos últimos anos, pelo menos uma volta toda lado a lado, com um Vettel feroz e sem medo de atacar o companheiro de equipe. Sério, quando puderem, procurem assistir toda a disputa, que foi coisa linda demais pra quem ama automobilismo. E preciso salientar as palavras do grande narrador “subs” Luis Roberto: obrigado por lembrar como é importante uma equipe deixar seus pilotos brigarem, cutucão válido para Brawn e Ferrari.

Não, esse não é o Nico, é o seu pai Keke
Rosberg. Não tem nada a ver
com a corrida, mas eu não poderia deixar
passar a oportunidade de postar uma
foto de um dos mais emblemáticos
bigodes da F1.

Da mesma forma que no caso das Mercedes, a equipe pedia que Vettel arriscasse menos. Porém, enquanto Brawn pensava em seu 1º piloto, a RBR só pensava em evitar um encontrão entre o alemão e o australiano, que já tem história. E a diferença de tratamento entre as duas equipes se dá em outro nível: mesmo que Rosberg tenha feito muito mais pela equipe até então, ele sempre foi o segundo piloto do apagado Schumacher. Agora, Hamilton entra como estrela e fica evidente que terá tratamento similar ao de Alonso na Ferrari, o que pra mim é uma tremenda injustiça com o filho do Keke, que seguidamente tem feito boas corridas. Já no caso da RBR eles admitem uma briga aberta, desde que os caras tragam os dois carros inteiros pra casa.

Mas a raiva de Webber ao fim da corrida se justifica em duas citações:
Vettel: “Mark está muito lento. Tirem-no do meu caminho”.
Equipe: “Seja paciente, só estamos na metade da corrida”.
Esse comportamento arrogante de Vettel – e a suposta conivência de sua equipe – Geraram um dos pódiuns mais tensos que eu já vi na F1, com uma clara animosidade entre o vencedor, Vettel, Webber e o engenheiro Adrian Newey, que parecia estar ali pra acalmar os ânimos, mas também estava com cara de desgosto. Além disso, Hamilton também estava com uma cara estranha, pois provavelmente sabia que Rosberg, em quarto, podia tê-lo ultrapassado se o chefe Ross Brawn não tivesse impedido – o que criou outro clima chato, pois o alemão foi cobrar do boss e lembrá-lo que, na próxima, pode ser ele na frente do inglês. O clássico dedo na cara, coisa que eu torço pra que um dia o Massa tenha culhões pra fazer.
No fim, quem mais se deu bem foi Felipe Massa, que ultrapassou o Alonso no campeonato. No final foi um corridão.

RESULTADOS

Pos No Driver Team Laps Time/Retired Grid Pts
1 1 Sebastian Vettel Red Bull Racing-Renault 56 1:38:56.681 1 25
2 2 Mark Webber Red Bull Racing-Renault 56 +4.2 secs 5 18
3 10 Lewis Hamilton Mercedes 56 +12.1 secs 4 15
4 9 Nico Rosberg Mercedes 56 +12.6 secs 6 12
5 4 Felipe Massa Ferrari 56 +25.6 secs 2 10
6 8 Romain Grosjean Lotus-Renault 56 +35.5 secs 11 8
7 7 Kimi Räikkönen Lotus-Renault 56 +48.4 secs 10 6
8 11 Nico Hulkenberg Sauber-Ferrari 56 +53.0 secs 12 4
9 6 Sergio Perez McLaren-Mercedes 56 +72.3 secs 9 2
10 18 Jean-Eric Vergne STR-Ferrari 56 +87.1 secs 17 1
11 17 Valtteri Bottas Williams-Renault 56 +88.6 secs 18
12 12 Esteban Gutierrez Sauber-Ferrari 55 +1 Lap 14
13 22 Jules Bianchi Marussia-Cosworth 55 +1 Lap 19
14 20 Charles Pic Caterham-Renault 55 +1 Lap 20
15 21 Giedo van der Garde Caterham-Renault 55 +1 Lap 22
16 23 Max Chilton Marussia-Cosworth 54 +2 Laps 21
17 5 Jenson Button McLaren-Mercedes 53 +3 Laps 7
18 19 Daniel Ricciardo STR-Ferrari 51 +5 Laps 13
Ret 16 Pastor Maldonado Williams-Renault 45 +11 Laps 16
Ret 15 Adrian Sutil Force India-Mercedes 27 +29 Laps 8
Ret 14 Paul di Resta Force India-Mercedes 22 +34 Laps 15
Ret 3 Fernando Alonso Ferrari 1 Accident 3

fonte: formula1.com

Mas eu quero ver mesmo é o desenrolar das novelinhas internas de Mercedes, Ferrari e principalmente Red Bull.

Destaques


Melhor da Corrida: Vettel, que superou uma disputa acirradíssima com Webber com muito arrojo.
Pior da Corrida: Alonso, comendo o bico e a brita.
Surpresa: Rosberg, que anda merecendo mais do que o oferecem.
Troféu Ukyo Katayama: Hamilton, óbvio! Mico histórico!
Momento Climão: “No final, Seb [Sebastian Vettel] tomou um decisão sozinho e será protegido como sempre, e assim que são as coisas. Eu diminui [as rotações] do meu motor e comecei a cuidar dos pneus quando a briga começou. Fiquei decepcionado com o resultado da corrida de hoje”. Palavras de Mark Webber, comprovando que, mesmo com as desculpas de Vettel, as coisas ficaram mal resolvidas entre ele e Vettel (fonte: Tazzio)
———————————-

ATUALIZAÇÃO

Depois de tantas coisas publicadas depois do fim do GP, é necessário atualizar minhas opiniões sobre o aftermatch.
Primeiro, descobrimos que Vettel se aproveitou de uma situação de controle de corrida para ganhar. F1 é um campeonato sim, mas também é uma competição de equipe e, acima de tudo, é um esporte. Sim, muitas vezes tanto dinheiro e politicagem nos faz esquecer que o automobilismo é um esporte, mas não devemos deixar isso de lado. Vettel deixou. E sim, ele está errado em ter desobedecido a equipe, mesmo que tenha proporcionado aos fãs de F1 uma das melhores disputas dos últimos tempos. Ele não apenas desobedeceu a equipe como passou a perna no companheiro, algo ainda mais grave. Não estamos em situação de decidir campeonatos, Vettel não precisava fazer isso.
Porém, os nossos mais admirados campeões são aqueles que desobedecem, que jogam sujo de vez em quando. Há uma relação clara entre talento e desobediência? Eu não apenas acredito nisso como, na maioria dos casos, defendo. O mundo sempre fez famosos muito mais Romário que Bebeto, muito mais Senna que Button, muito mais Wolverine que Ciclope. E isso cria um paradoxo e, putz, sem isso acho que a Fórmula 1 não teria nenhuma graça. Mas, mesmo assim, a ação de Vettel é condenável.
Mas o recado, coincidentemente, foi dado pelo Rosberg em sua treta com o Hamilton: “Vou lembrar disso”. Suponho que Webber deixou isso bem claro para Vettel e RBR também.

———————————-

Aguardemos a próxima madrugada, 14 de abril na China!

Anúncios

2 comentários em “F12013 – Malásia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s