Eu sou a favor de bandido

“OS ESTUDANTES QUE INVADIRAM A REITORIA DA USP SÃO VANDALOS E DESOCUPADOS, INFRIGIRAM A LEI E INVADIRAM UMA PROPRIEDADE QUE NÃO É DELES, A CRACOLANDIA FICHA CHEIA DE LADRÕES (NINGUÉM GOSTA DE SER ASSALTADO NÃO É? E QUANDO É ASSALTADO A 1ª COISA QUE FAZ É LIGAR PARA O 190, NESSAS HORAS A POLICIA SERVE?), QUANTO A REINTEGRAÇÃO DE POSSE, ESSAS FAMILIAS INVADIRAM UMA PROPRIEDADE PARTICULAR, PORÉM QUANDO FORAM SOLICITADAS A SE RETIRAREM, TINHAM QUE DEIXAR O LOCAL E NÃO IR PRAS RUAS QUEBRAR TUDO, ELES QUEIMARAM LOJAS E CARROS, ( QUERIA VER SE FOSSE SUA LOJA OU CARRO QUEIMADO POR VANDALOS), AS FAMILIAS DE BEM NÃO SE ENVOLVERAM NA CONFUSÃO.
PRA FINALIZAR, QUEM É CONTRA A POLÍCIA É A FAVOR DE BANDIDO!!!”


O comentário acima se encontra nesse texto de Raquel Rolnik para o portal do Yahoo!.

Como diz o seu perfil no seu blog, “Raquel é urbanista, professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo e relatora especial da Organização das Nações Unidas para o direito à moradia adequada.”

Ela não sabe o que diz, segundo o amigo que comentou aí em cima.

Mesmo sendo sua profissão e atuação a questão da moradia e dos problemas urbanos.

Mas, apesar das diversas coisas que poderia apontar no discurso da figura aí de cima, eu destaco apenas o seu final.

“QUEM É CONTRA A POLÍCIA É A FAVOR DE BANDIDO!!!”

Pense nessa frase e reflita comigo: o que tem a ver a crítica à ação da PM com ser “a favor de um bandido”?

É como se me dissessem “você é ateu, é contra Deus, logo é a favor do Diabo”.

Acredite, tem gente que pensa assim.

Mas o mais sério, pra mim, é a cegueira das pessoas que teimam no discurso: “direitos humanos só protege bandido”.

Pois bem, então segura essa: eu sou a favor de bandido.

Você não leu errado.

Se for baseado no discurso acima, eu sou a favor sempre da bandidagem.

Porque, afinal de contas, quem é o “bandido” de que tanto falam?

Existem dois:

Um é um cara que caiu na vida do crime, que sem condições de sobreviver no estado capitalista se revolta e dá seu jeito de burlar o sistema.

Nunca serei contrário a “burlar” o sistema em prol da sobrevivência.

Porque, na realidade, o sistema nos oprime, nos julga, e marginaliza.

Se é assim, porque não burlar o sistema?

Porque não fraudar, roubar, piratear?

Porque é crime?

E, quando minha situação de abandono e marginalidade é culpa do sistema, quem é o Estado pra me julgar?

Pra me dizer como tenho que me comportar, onde devo morar?

O sistema capitalista inverte a moral.

Ele faz-nos crer que o marginal é bandido porque quer, não porque é marginalizado.

Que o crime é causa, e não consequência.

O outro “bandido” é todo aquele que não joga de acordo com as regras impostas pela cartilha “moral” desse sistema.

É, por exemplo, o cara que fuma maconha.

Ele é bandido por fumar maconha.

Mas maconha faz mais mal que cigarro ou álcool?

Não, mas o maconheiro é marginal.

Porque fumar dorga é errado.

Quem disse isso?

Quem impôs que isso é um desvio comportamental?

A quem eu prejudico fumando maconha além de mim mesmo?

“Ah, mas você financia o tráfico.”


Então liberem a droga para que eu não tenha que comprá-la com o traficante.


Não, eu não fumo maconha.

Mas não fumo porque não gosto, não porque é amoral.

Nem porque “financia bandido”.

Mas quando seu ídolo é o Capitão Nascimento – e como tem gente que não entendeu Tropa de Elite nesse país – é normal que se haja mediante essa diretriz.

De culpabilizar o diferente.

Por preconceito.

Esse bandido, o bandido eleito como tal, é o morador do Pinheirinho, o estudante da FFLCH, o cracômano, o gay, a prostituta, o pobre negro favelado…

Todos esses são ou já foram os alvos da polícia.

A PM brasileira é um braço de repressão armado que remonta aos dias sombrios da ditadura.

Ela é uma instituição errada, com diretrizes erradas e fundamentada em filosofias erradas.

É destreinada e formada por diversos bons homens que vivem uma enorme pressão, todos os dias, em troca de salários miseráveis.

Homens que tem que conviver com corrupção, com falta de equipamento.

Que arriscam suas vidas para cumprir ordens de bandidos.

E que são treinados a agir como bárbaros, sem o menos preparo psicológico para enfrentar as diversas situações que lhes são impostas.

A PM brasileira faz valer o M do seu nome.

É Militar como os da ditadura.


Seus coronéis e oficiais agem com covardia, com preconceito…


A mando de Geraldo Alckmin.

Lembre-se disso, quando for votar.

Geraldo Alckmin pode ter mandado a sua polícia matar uma criança de 4 anos…

E você acha que o bandido é o problema?

Se for pela sua PM, eu sou a favor do bandido sim…

E pense quem é o bandido quando for depositar seu voto, meu caro…

————————————————————————————————————————————————————————-

PS: Eu lembro exatamente em quem votei na última eleição. Votei, para deputado federal, no Ivan Valente, do PSol.

Anúncios

7 comentários em “Eu sou a favor de bandido

  1. Ah, mano, excelente.
    Sempre soube que quem não acredita em Deus é a favor do Diabo. 😛 Rs.
    Excelente o texto, principalmente por indicar a miséria dessa Rolnik. Eu sou contra a polícia e sou contra bandido. E agora? Onde será que estou no pensamento pós-moderno dessa fulana?
    Abraços, lindão.

    Curtir

  2. O anônimo acima, se quer criticar, mostre a cara, não use do subterfúgio raso do preconceito linguístico pra criticar uma postagem em blog. Se tem inveja da minha presença na pós-graduação, ou acha que eu não mereço, faça melhor. Senão, recolha-se à insignificância do seu ser e volte a ler o Pasquale no conforto do seu lar. Quem fala o que quer…

    Curtir

  3. Eu entendo em parte das críticas, mas eu, no alto da minha ignorância não entendo/aceito a ideia de que alguém, por causa da condição de vida degradada, tenha como única perspectiva roubar meus bens e ameaçar a minha integridade. Acho que o buraco é mais embaixo. Falta sim inclusão social, mas não é porque alguém é miserável ela pode sair matando as pessoas em assaltos e ainda ser considerada eternamente uma pobre coitada. Bem, é o que eu acho.

    Curtir

  4. Eu também… inclusive na pra prefeito. Votei no Cury (sim, eu sou de são josé dos campos), o pulha que se omite há 8 anos de resolver o problema no pinheirinho.
    Eu acho que eu fui mais idiota aos meus 16 do que gostaria de admitir. Muito mais. Se eu tivesse uma máquina do tempo, eu ia dar porrada em mim mesma o_O
    Belo texto e, com certeza, de acordo com esse comentário tãaaaao inteligente, nada clichê, imagina, eu também sou a favor desses bandidos.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s