O pit bull de Kassab e Alckmin

Um animal é um ser irracional. Ele ataca por instinto.
Quando ameaçado, quando tem fome, quando quer defender seu território.
Um pit bull é um animal como outro qualquer.
Ataca por instinto.
O problema é que ele foi posto numa condição social pelo ser humano que o impele a ser uma máquina de matar.
Ele é uma excelente máquina de matar.
Por isso, ele foi colocado pelo ser humano numa posição marginal.
E, ao não saber lidar com a fúria incontida de um animal irracional, o ser humano sofre com sua própria criação.
Matar um pit bull para defender um indefeso não é errado.
É uma situação extrema, não há muito o que fazer.
O melhor seria se a sociedade aprendesse a lidar com a fera que criou.
Mas em geral, por não entender isso, as pessoas defendem que se extermine essa raça.
Adianta exterminar uma raça como pit bull?
É só o pit bull o responsável pela violência?
Um yorkshire pode morder mina perna, arrancar um pedaço.
O problema é que essa medida, paliativa, aplaca o desejo de vingança de uns, ao mesmo tempo que esconde o real culpado por tudo isso.
O ser humano.

Um viciado é como um ser irracional. Ele ataca por instinto.
Quando ameaçado, quando tem abstinência e precisa de mais drogas, quando quer defender seu território.
Um usuário de crack é como outro viciado qualquer.
Ataca por instinto.
O problema é que ele foi posto numa condição social pelo ser humano que o impele a ser um marginal.
Ele é um excelente tipo de marginal.
Isso porque ele foi colocado pela sociedade numa posição marginal.
E, ao não saber lidar com a fúria incontida de um viciado, o cidadão sofre com sua própria criação. Atacar, prender ou até matar um viciado para defender um indefeso não é errado.
É uma situação extrema, não há muito o que fazer.
O melhor seria se a sociedade aprendesse a lidar com o problema que criou.

Mas em geral, por não entender isso, as pessoas defendem que se extermine essa “raça”.
Adianta exterminar uma raça como a dos cracômanos?
É só o viciado em crack o responsável pela violência?
Um playboy pode agredir você na rua, só por você ser gay.
O problema é que essa medida, paliativa, aplaca o desejo de vingança de uns, ao mesmo tempo que esconde o real culpado por tudo isso.
A própria sociedade.
A sociedade que criou os pit bulls criou a cracolândia.
A polícia está tão sem rumo quanto os próprios viciados.
Prender e bater nessa gente não faz diminuir o número nem acaba com o problema.
Mas ajuda a “limpar” a área.
Limpar…

Ele sabe que o paulistano que o elege, o paulistano que é fascista, preconceituoso e burro, quer isso: ele quer sair na rua e não ver o viciado, o mendigo, o marginal.
Não importa se ele está bem ou mal, se o problema está resolvido mesmo ou não.
Importa é que eu não seja exposto a gente feia, gente suja…
E ao iminente perigo de ser atacado pelos animais irracionais da cracolândia.
A política de higienização do estado de São Paulo lembra os momentos mais terríveis do nazismo hitlerista.
A cracolândia virou um campo de concentração, onde a polícia brinca de SS.
O prefeito e o governador são, respectivamente, Mussolini e Hitler do terceiro mundo.
É evidente que isso tem a ver com o fato de que teremos eleições esse ano.


O líder nas pesquisas é Celso Russomano, o eterno malufista.
Nada melhor pra conquistar o eleitorado paulistano que agir como Paulo Maluf, pondo a Rota pra bater em viciados.
Mas eu penso: em 20 anos de governo do PSDB, só agora a cracolândia é um problema?
Não adianta nem falar em responsabilidade de governos anteriores.
Nenhum, nenhum dos partidos que passaram pelo governo federal e pelo municipal fez nada pra resolver esse problema.
E do estadual nem dá pra falar nada, pq antes de PSDB tínhamos Fleury, Maluf…
O paulista tem saudades da ditadura.
Sente falta de bater em comunista, em marginal, em viciado.
O paulista queria ter se emancipado do Brasil.
Não demorará pra guerra contra as drogas virar a plataforma de campanha de Kassab e Alckimin.
A guerra contra as drogas que já foi perdida, diria o intelectual.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s