Valeu Tancredo!


Tancredo Neves foi eleito presidente pelo Colégio Elitoral em 15 de janeiro de 1985.

Foi o homem que recebeu dos militares o país – quebrado – depois da ditadura.

E como todo mártir que se preze, morreu dramaticamente antes de assumir.

Quem governou o país, naquele momento, foi um tal de José Sarney.

Sim, pra quem é mais novinho, é bom saber: o vice de Tancredo era José Sarney.

E sim, o Sarney foi presidente do Brasil…

O Sarney que era da Arena, partido de direita que dava suporte ao governo militar…

E que agora todos sabem muito bem o que faz como presidente do senado.

Já Tancredo… bem, morreu antes de se tornar presidente e virou mártir.

E seu neto, Aécio, governador de Minas Gerais, vive à sombra de seu legado, tentando ser algo mais que um Neves.

Mas o que ele é, senão neto do Tancredo?

Sua aprovação em Minas é fruto do seu trabalho ou dessa relação com o avô?

Faz-se necessário avaliar o que leva um homem com tal história política, com um sobrenome tão importante, recusar a aliança com Serra.

São dois os motivos:

1 – Aécio quer ser presidente, no lugar de Serra.

2 – Aécio sabe que Serra está perdendo força… e que vale mais a pena continuar em Minas e esperar o barco afundar.

Eu sei que a sua rejeição vem do primeiro motivo, mas é o segundo que pega agora.

Serra pode perder feio essa eleição, fato que uma aliança com Aécio não pode mudar.

Além do que, o PSDB só foi atrás de Aécio porque não poderá ter um vice do DEM.

Do partido de Arruda e Kassab.

Kassab (cujas denúncias foram oportunamente esquecidas pela mídia), aliás, ajudou a afundar ainda mais a candidatura de Serra.

Dilma, em compensação, opera um milagre: gruda em Lula que nem carrapato, mas mesmo assim cresce como figura política de personalidade própria.

E Aécio, o neto, sabe disso.

Sabe que nem o apreço que o brasileiro tem pela figura de seu avô pode, agora, levá-lo ao planalto ao lado de Serra.

Ele vê que, perdendo, Serra encerra sua trajetória política e abre caminho pra uma ascensão do mineiro.

Ele é novo o suficiente para enfrentar quem quiser em 2014.

Talvez sua aposta seja a posição mais centrada da atual oposição ao governo Lula.

Ainda mais, opondo-se a um Serra fragilizado, envolvido com políticos que mergulham num mar de escândalos.

Escândalos políticos não derrubaram a fé do eleitor em Lula.

Mas Lula é mais que um presidente, ele é um fenômeno.

Aécio é filho do amado Tancredo.

Serra é apenas o governador do estado de São Paulo…

E Sarney? Continua aí, firme e forte.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s