ABAIXO À FAMILÍA!!!

A liberdade de expressão é algo que deveria ser irrestrita e anárquica. Porém, isso só seria possível se qualquer ser humano viesse de fábrica equipado com a habilidade de não ofender o outro gratuitamente, respeitando incondicionalmente a opinião alheia. Sabendo que isso não passa de uma utopia vazia, se assim fosse, não conseguiríamos viver em sociedade. A línha tênue entre opinião e desrespeito não nos permite defender tal posição, principalmente porque é um limite quase nunca respeitado. Assim, se fundam as leis.
Hoje de manhã, acordei e dei uma zapeada pelos canais e vi por um acaso o gênio Silas Malafaia, verborrágico, pregando contra a pedofilia, no seu programa que tem o sintomático nome de Vitória em Cristo. Acompanhado do senador do PL, atual PR, Magno Malta, ele atacava violentamente o Projeto de lei 122/06. Essa é a já famosa Lei da Homofobia.
Agora, recapitulando. O QUE CARGAS D’ÁGUA A PEDOFILIA TEM QUE VER COM A HOMOSSEXUALIDADE!?!

É fácil de explicar, mas difícil de compreender (e aceitar).

Para a maioria dos religiosos, a Homossexualidade não é apenas um pecado, mas uma anomalia, uma aberração da natureza a ser combatida. Assim como a posição de qualquer homofóbico, eles arranjam argumentos estapafúrdios para defender o indefensável, que é o preconceito.

Um deles é que a Lei restringe a liberdade de culto, já que para a maior parte das religiões a oposição à homossexualidade não é discriminação, mas uma posição religiosa. Na verdade, por mais que a Lei queira impedir o preconceito, é realmente errado proibir a um religioso pregar o que crê. Porém, é tão errado quanto permitir a esse religioso pregar o que bem entende, sob a argumentação de que se trata de liberdade de culto. Assim é que, por exemplo, muitos evangélicos empregam a sua cruzada contra a umbanda, atribuindo a essa religião ares demoníacos. É um monstrusoso preconceito religioso.
O outro ponto, que é o que mais me choca, é a defesa da relação entre homossexualidade e pedofilia. Para muitos religiosos, a opção pela vida homossexual leva a uma tendência à pedofilia. É aí que entra o grande Magno Malta, o defensor incondicional dos direitos das crianças. Ele chefia a luta contra a pedofilia no Brasil através da CPI da pedofilia. É uma luta válida, necessária. E, do alto do seu conhecimento de psicologia e comportamento humano, ele fez a ponte entre os abusadores de menininhos e os homossexuais. Oras… se os abusadores sofrem de um distúrbio de ordem sexual, esse deve advir de outro “distúrbio”… além do que, a maioria dos pedófilos gosta de menininhos, não de menininhas. A licenciosidade da vida do homossexual (porque para eles todos os homossexuais são uns libertinos, que se dão e comem-se em orgias federais, ou que se vendem nas esquinas do Brasil) levaria a esse distúrbio. Simples assim, está defendida a relação entre pedofilia e homossexualidade. Fácil né?
E vem, aí, o argumento mais criminoso. A defesa da Família.

Peraê… o que é família para eles?

Pai, mãe, filha e filho. Frequentadores de cultos religiosos. Os filhos só se casarão virgens, como os pais. Eles oram todos os dias, ouvem apenas música gospel. Os pais só fazem sexo para a procriação.
Sim, a família brasileira de Silas Malafaia, Magno Malta, Pe. Marcelo “Eu bebo Kaiser” Rossi, Pe. Fábio Mela Cueca. Não a que eu conheço.

Esse modelo de Família é errado. Aliás, pra mim, a idéia toda de família está deturpada a ponto de em si só ser um erro. Não há justificativa para algo? USE A FAMÍLIA!! Todo mundo em sã consciência defende a família, certo?

Bem, eu não defendo. Não essa família.
Família é uma instituição. Como as igrejas. E instituições estão erradas, na sua maioria. A santa Wikipédia diz: O termo “família” é derivado do latim “famulus”, que significa “escravo doméstico”. Este termo foi criado na Roma Antiga para designar um novo grupo social que surgiu entre as tribos latinas, ao serem introduzidas à agricultura e também escravidão legalizada.

O sentido não mudou muito. A família é a escravidão legalizada do homem comum, do cidadão de bem. Sob a família se organizam, de forma sistemática, preconceitos, invejas, intrigas… A família pode ser saudável sim, pode ser rica. Mas não é, nem nunca será, algo mais do que uma instituição desnecessária. Um ser humano não precisa constituir uma família para sobreviver. Ele nem precisa ter filhos. Cada um é feliz do jeito que quiser. Família, senhor Silas Malafaia, é um DIREITO, não um dever.

Mas o que esperar de um líder religioso… senão o preconceito e a ignorância.

Por essas e por outras, defendo a extinção das famílias. Oras, se podem defender que todo homossexual é um pedófilo, eu defendo que toda a família deve ser extinta.
Ainda tem mais. Você, que é homossexual, que acha que isso tudo é um tremendo desrespeito, vá até um culto de qualquer igreja com seu companheiro, pare na frente dela e lasque aquele beijão molhado e gostoso. Já que eles acham que é direito deles poder te desrespeitar, os desrespeite. Como diz o livro sagrado, “olho por olho, dente por dente” (Levítico, 24:19-21, Êxodo, 21: 22-25, e Deuteronômio 19:21).

SEJA HUMANISTA. DEFENDA O SER HUMANO, NÃO OS SEUS ERROS.

…..

Liberdade de expressão não é justificativa para preconceito.

PS: Perfil de Magno Malta no Transparência brasil: http://www.excelencias.org.br/@casa.php?id=30012&cs=2
Entenda a Lei: https://www.naohomofobia.com.br/lei/index.php
O texto: http://www.abglt.org.br/port/projlei5003.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s